Flockr

Comandos: exercícios que auxiliam a comunicação

Por Jeito Animal - Publicado em 27/12/2022

Estudos apontam que os cães se autodomesticaram ao se aproximarem dos seres humanos em busca de recursos para sobrevivência, como comida, abrigo e segurança. Assim, se iniciou um processo de cooperação que persiste até os dias de hoje.

Durante um período dessa relação entre cães e humanos, o propósito era atender uma demanda de trabalho, como a caça, guarda, pastoreio, esportes, entre outras. Para que isso ocorresse com sucesso, além do desenvolvimento genético, os cães e humanos precisavam estabelecer um meio eficiente de se comunicar.

Sendo assim, nos anos 1920 foram estabelecidos os comandos tradicionais de obediência. Primeiramente para fins militares e policiais, tinham como objetivo dar ao condutor controle sobre os movimentos dos cães. Os principais comportamentos são: sentar, deitar, ficar, vir e andar junto.

Facilitam o dia a dia, melhoram o relacionamento

Na Jeito Animal, nós adotamos uma visão diferente da aplicação desses comportamentos. Ao invés de comandos de obediência, denominamos como exercícios de comunicação. O propósito é melhorar a comunicação entre cão e tutor, sem imposição de comportamentos, mas sim como um meio de comunicação. Inclusive, ensinamos outros exercícios além desses cinco, como o não, deixa, solta, caminha, seu lugar, busca, entre outros, de acordo com a demanda de cada família.

O cão, após receber o sinal, seja em forma de gesto e palavras, passa a entender quais comportamentos são desejáveis ou não em cada situação. Os cães são extraordinários com seu olfato e possuem uma audição aguçada, mas o sentido fundamental no processo de comunicação entre os seres humanos e cães é a visão. Os cães aprendem muito pela observação e estão sempre atentos aos nossos movimentos.

Por exemplo, um cão que pula muito quando chega visitas. Nesse caso, podemos ensinar o “senta”, para que o cão, ao invés de pular, opte por sentar para conseguir o que deseja – nesse caso, a atenção. E se, mesmo assim, o cão continuar pulando? Bom, podemos mudar a estratégia e ensiná-lo a ir para um lugar específico, deitar e ficar ali quando a visita chegar. As possibilidades são diversas, para cada caso adaptamos esses exercícios.

Outra situação: cachorro que foge quando abre portão ou porta. Nesse caso, ensinamos uma sequência para o cão, como: “senta, deita e fica”. Ele passa a relacionar a abertura da porta ou do portão com esses comportamentos, chamamos isso de contracondicionamento, uma vez que o cão estava condicionado a sair correndo com a abertura.

Podemos usar esse mesmo exercício para o cão criar independência e não ficar seguindo o tutor em todo lugar que ele vai. O chamado comportamento de “sombra” é comum em cães que apresentam ansiedade por separação. O cão pode aprender a ficar mais tempo sozinho e entende que isso não é ruim para ele.

O aprendizado exige dedicação e paciência, pois cada animal aprende no seu tempo. Além disso, a melhor forma é ensinar o cão primeiro em ambiente como baixo estímulo e, gradativamente, passar para ambientes com mais estímulos, como a rua. Por exemplo, se o cão puxa no passeio, vamos antes ensiná-lo a andar junto em um ambiente com baixo estímulo, dentro de casa. Depois, passamos a ir até à garagem, corredor, elevador, até chegar na rua com o cão atento ao condutor.

Ensinamos isso sem o uso de enforcadores, aversivos como spray de água, broncas, choques. Isso é prejudicial para a saúde emocional do cão e para a comunicação entre tutor e cão.

O mais interessante é que esses exercícios também podem servir de base na comunicação com outros animais, como os gatos, cavalos e até aves. Basta o tutor ter paciência e, claro, um petisco muito gostoso. Além de melhorar a comunicação entre tutor e pet, esses exercícios servem como exercício físico, mental, principalmente nos dias de chuva, em que os bichinhos ficam agoniados em casa. Bora ensinar seu pet?

DOCG Box Premium cães

Produtos essenciais que promovem maior qualidade de vida e longevidade para seu cachorro, perfeitos para o seu dia a dia e do seu pet.

QUERO MUITO
Logo da empresa DOCG

Mais artigos

Cheirar, Lamber e Roer: Como Essas Atividades Acalmam os Cães

Cheirar, Lamber e Roer: Como Essas Atividades Acalmam os Cães

Você já percebeu como seu cão parece encontrar conforto ao cheirar, lamber e roer? Essas atividades não são apenas comportamentos instintivos, mas também formas naturais de aliviar o estresse e proporcionar bem-estar.

Ler mais
Briga de Cachorros: O que Fazer Depois do Conflito?

Briga de Cachorros: O que Fazer Depois do Conflito?

Presenciar uma briga entre cães pode ser uma experiência assustadora e traumática, tanto para os donos quanto para os próprios animais.

Nós acreditamos que os pets são membros da nossa família e merecem os mesmos cuidados.

Flockr na mídia

Gaúcha ZHCanaltechStartup LifeBagueteDRAFTPequenas Empresas & Grandes NegóciosTecmundoMacMagazine

Parceiros e Investidores

WOW Aceleradora: Aceleração de Startup e Investidores

Empresas que confiam

GerdauMagaluLocawebViaYDUQSHEROSPARK